Pesquise aqui o assunto que você procura:

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Recife ganhará sábado publicação turística para gays

Guia já está disponível na web em inglês e português. Versão impressa será distribuídas em hotéis e bares


Com a promessa de divulgar o Recife como uma das capitais mais friendly do Brasil, o Guia gay Recife, já online em português e inglês, ganha sua versão impressa neste sábado (31). Segundo o diretor comercial do projeto, Welton Trindade, esse é o primeiro guia turístico gay atualizado trimestralmente.

Serão 4,5 mil exemplares distribuídos gratuitamente em mais de 30 points recifenses (hotéis, baladas abertas e fechadas, saunas, praia, etc.). Benfeita, a publicação virtual é organizada por bairros. Neles, há bares, clubes, points e restaurantes para serem escolhidos pelo turista. Além disso, mostrará sempre o que as novidades da capital pernambucana no segmento cultural e de lazer.

O Guia gay Recife é, de fato, atrativo e bem explicadinho. Todos os pontos turísticos vêm com endereço, telefone e descrição breve sobre o ambiente ou evento em cartaz. São mais de 30 indicações.

“Recife é o lugar que mais tem opções de entretenimento em espaço aberto para homossexuais. Nem em São Paulo, que é gigantesco, tem tantas opções. É uma cidade muito receptiva ao público gay e isso fez com que eu me apaixonasse de cara pela cidade”, diz Trindade, que é natural de São Paulo.

Com guias já elaborados de Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro, Florianópolis e a própria São Paulo, ele conta que tem planos de expandir o projeto de guias. Primeiro será criado um site com uma rede de todos as publicações já produzidas. Depois disso, festas serão realizadas por todo o Brasil, com o intuito de difundir o turismo do Recife. Para Trindade, a capital pernambucana é a mais acolhedora, alegre e badalada do País.

“É realmente um lugar que precisa ser conhecido pelos estrangeiros, nacionais ou internacionais. Muita gente não tem ideia da quantidade de atrativos e da receptividade do Recife. E, quando passam a conhecer, querem logo visitar”, conta ele, queixando-se que falta investimento no turismo LGBT no Brasil.

Não existem pesquisas que comprovem a força do turismo LGBT em Pernambuco, segundo a Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur). Ao contrário daqui, estudos de outros países comprovam a importância desse segmento para o turismo. Com base em estudos da Organização Mundial de Turismo (WTO), Trindade diz que gays europeus viajam quatro vezes mais que os heteros. Além disso, 80% dos homossexuais americanos têm passaporte, 10% dos viajantes são gays e representam 15% do dinheiro do turismo mundial.
(Fonte: JConline)

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

TCE dá aval para Geraldo Julio receber duas remunerações

Sem alarde, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) julgou nesta quarta-feira (21) o teto que deverá ser levado em conta na hipótese do acúmulo de cargos, empregos ou funções, caso do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), que recebe remunerações do cofre municipal e do próprio Tribunal - no qual entrou por meio de concurso em 1992 -, conforme divulgou o Blog de Jamildo no dia 10 deste mês. O pedido de análise foi feito pelo controlador geral do município, Roberto Arraes. Para os conselheiros, o socialista pode ganhar dos dois órgãos.



A Constituição Federal, no inciso II do Artigo 38, determina que "ao servidor público em exercício de mandato eletivo aplicam-se as seguintes disposições: investido no mandato de Prefeito, será afastado do cargo, emprego ou função, sendo-lhe facultado optar pela sua remuneração".

Entretanto, a Prefeitura do Recife aprovou, em 2011 - no mandato de João da Costa (PT), a Lei Ordinária do Recife 17.732/2011, segundo a qual "os servidores do Município ou de outro ente federado que o tenha colocado a disposição do Município e que, nessa condição venham a ocupar os cargos de Prefeito, de Vice-Prefeito ou de Secretário Municipal, poderão optar pelo subsídio desses cargos ou pelas suas remunerações do cargo ocupado na origem, com direito, nesse caso, a perceberem uma verba de representação em valor correspondente a 80% do valor do subsídio do cargo político ocupado".

A situação de Geraldo Julio virou polêmica e dividiu opiniões. O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Pedro Henrique Reynaldo, disse, em entrevista ao Blog de Jamildo, que não via inconstitucionalidade no ato. Já o jurista o professor de Direito Administrativo da FDUSP, Gustavo Henrique Justino de Oliveira, avaliou que "em respeito ao princípio da moralidade administrativa (art. 37, caput, CF), ao Prefeito, Vice-Prefeito ou Secretário Municipal de Recife-PE, não deve ser conferida a possibilidade desta verba indenizatória, uma vez que foram empossados por livre e espontânea vontade, sabedores das condições – financeiras, inclusive – a que se sujeitariam quando do aceite destes cargos".
(Fonte: BlogDeJamildo)


terça-feira, 20 de agosto de 2013

Senado vai gastar mais de R$ 170 mil com eletrodomésticos; na lista, guardanapos de R$ 420

Casa alega que a compra dos produtos foi realizada com base em pesquisa de preços

Restaurantes são frequentados por parlamentares, assessores e funcionários do Senado
(
Agência Senado)

A praça de alimentação do Senado Federal vai ganhar novos restaurantes. Para equipar os estabelecimentos “Escola dos Senadores” e “Escola de Massas e Risotos”, o Senado vai gastar cerca de R$ 176,6 mil em eletrodomésticos. Os locais serão administrados pelo Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial/Nacional).

Segundo informações da ONG Contas abertas, para a compra de um congelador elétrico com capacidade de 100 kg, o Senado empenhou R$ 77,9 mil. O restaurante também terá uma máquina embaladora a vácuo no custo de R$ 39,4 mil.

Já as duas máquinas de lavar-louças custam R$ 20,6 mil. A industrial (R$ 7 mil) tem capacidade de gaveta de 18 pratos, 36 copos de 7,5 cm de diâmetro ou 160 talheres e a outra (R$ 13,6 mil) pode comportar até 18 pratos de 27 cm de diâmetro, 9 bandejas lisas ou estampadas, 160 talheres e 36 copos. Na lista ainda estão trituradores, centrífuga automática, processadores e máquinas de gelo.

Além disso, o Senado vai gastar R$ 2 mil em três toalhas para mesa e R$ 840 em 24 guardanapos de pano. Isso dá um valor de R$ 420 por cada dúzia.

Outro lado

Segundo a Assessoria de Imprensa do Senado, as compras vão atender aos Restaurantes Escola dos Senadores e Escola de Massas e Risotos, além de outros dois estabelecimentos localizados na Casa.

Ainda de acordo com o Senado, a compra foi realizada com base em pesquisa de preços prévia, em que, de quatro diferentes propostas foram apresentadas e que os utensílios serão incorporados ao pratimônio da Casa.

O modelo de restaurante-escola já foi adotado na Câmara dos Deputados, na Controladoria-Geral da União e no Ministério da Justiça. Segundo o Senado, eles são operados por alunos em treinamento supervisionados e, por isso, com um preço final de alimentação abaixo do mercado.
(Fonte: R7 )

Advogado ganha indenização por pegar trem lotado em SP

A Justiça paulista condenou a CPTM (Companha Paulista de Trens Metropolitanos) a indenizar por danos morais um advogado que pegou um trem lotado. A ação estabelece indenização de R$ 15 mil. A companhia pode recorrer.

O advogado Felippe Mendonça, 35, afirma que, no dia 2 de fevereiro do ano passado, embarcou por volta das 18h na estação Pinheiros da linha 9-esmeralda (Osasco-Grajaú), com destino à estação Granja Julieta.

O trem, diz, já estava cheio. "Eu não conseguia sentar, mas a lotação ainda estava normal. Na estação seguinte, o trem ficou lotado", conta.

Segundo o advogado, tumultos se formavam nas portas dos vagões quando o trem parava nas estações, e os funcionários da CPTM não ajudavam a organizar o fluxo de passageiros. "Eles empurravam as pessoas, buscavam colocar mais gente [no trem]."

O advogado Felippe Mendonça processou a CPTM por conta da superlotação nos trens; ação estabelece indenização de R$ 15 mil


Uma estação antes de chegar a seu destino, ele desembarcou. "Desci na estação Morumbi. Tirei fotos e fiz vídeos. Voltei para casa a pé", conta o advogado.

No dia seguinte, Mendonça entrou com a ação na Justiça. Nela, classificava o transporte como "sub-humano e degradante".

Em julho de 2012, ele perdeu a causa em primeira instância e recorreu. Na terça-feira, os desembargadores da 16ª Câmara de Direito Privado decidiram, por unanimidade, que Mendonça tem direito à indenização.

"Não tenho carro e uso o transporte público. A minha intenção é que as pessoas lutem por seus direitos", diz.

Em nota, a CPTM afirmou que vai analisar "as medidas judiciais cabíveis, no momento processual oportuno".

A companhia informou que agentes operacionais dão orientações aos usuários e ajudam "no fechamento das portas nos horários de pico".

Segundo a empresa, as obras de modernização e a aquisição de novos trens vão aumentar a oferta de lugares.


quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Prefeitura de Jaboatão diz que passe livre comprometeria finanças

Projeto de lei foi aprovado pela Câmara de Vereadores da cidade e está sob análise do prefeito Elias Gomes


Evandro Avelar disparou contra vereadores: "Não sei o que está por trás dessa decisão"

Foto: Isabela Valle/JC Imagem


A prefeitura de Jaboatão dos Guararapes está analisando as contas do município e chegou à conclusão de que o projeto do passe livre estudantil, aprovado na última sexta-feira (9) pelos vereadores, compromete as finanças da cidade. O projeto ainda precisa passar pela sanção do prefeito Elias Gomes.

De acordo com o secretário de Infraestrutura e Mobilidade Humana, Evandro Avelar, as despesas ultrapassariam o montante de R$ 70 milhões/ano. A prefeitura também reclama da aprovação dos projetos que diminui em 20% a alíquota do IPTU anual, o que representa uma queda de R$ 20 milhões na receita. Além disso, o legislativo reprovou o projeto que prevê a captação de recursos do BNDES para investimentos na gestão municipal.

“Em um só dia, a Câmara Municipal impõe um prejuízo de mais de R$ 104 milhões à Prefeitura, uma vez que, além de aprovar projetos que geram despesas ao Executivo, rejeita projeto que autoriza a contratação de empréstimo junto ao BNDES, de R$ 20 milhões, para investimento na modernização administrativa, através do Programa de Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos (PMAT). Não sei o que está por trás dessa decisão”, protestou Avelar.
(Fonte: JConline)